SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

sábado, 8 de março de 2014

Dia Internacional da Mulher 2014: “Inspirando mudanças”



Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher 2014, o Centro Latino Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde(BIREME/OPAS/OMS) selecionou informação do Portal do Dia Internacional da Mulher 2014 e da Organização Mundial da Saúde (OMS). E também recomenda o acesso a documentos e fontes de informação científica na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) relacionada à saúde da Mulher.

A igualdade de gêneros gerou ganhos positivos, mas o mundo ainda é desigual. O Dia Internacional da Mulher celebra historicamente as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres  a atenção do mundo em áreas quer e querem ação adicional.

O tema 2014 “Inspirando Mudanças”,escolhido pelas Nações Unidas para o hub global, encoraja a defesa do avanço das mulheres em todos os lugares, em todos os sentidos. É uma chamada para desafiar o status quo para a igualdade das mulheres,então, inspirando mudanças positivas.

A vasta gama de canais de comunicação,porta-vozes de apoio, pesquisa sobreigualdade, campanhas e iniciativas deresponsabilidade corporativa indica que todospodem ser defensores de mudanças inspiradoras em defesa do avanço das mulheres.

A cada ano, o Dia Internacional da Mulher é comemorado em 8 de março. O primeiroDia Internacional da Mulher foi realizado em 1911. Milhares de eventos ao redor domundo ocorrem para marcar as conquistas econômicas, políticas e sociais dasmulheres. Organizações, governos, instituições de caridade, instituições de ensino,grupos de mulheres, as corporações e os meios de comunicação celebram o dia.

Fonte: Portal do International Women’s Day 2014

A saúde da Mulher

Devido a diferenças biológicas, o fato de pertencer a um ou outro gênero tem grandeimpacto na saúde. A saúde da mulher e da menina é especialmente preocupante, poisem muitas sociedades elas se encontram em uma posição de desvantagem peladiscriminação condicionada a fatores socioculturais. Assim, por exemplo, as mulherese meninas são mais vulneráveis ao HIV/AIDS.

Alguns dos fatores socioculturais que impedem que as mulheres e meninas sebeneficiem de serviços de saúde da qualidade e alcancem o máximo nível possívelem saúde são:
- As desigualdades nas relações de poder entre homens e mulheres;
- As normas sociais que reduzem as possibilidades de receber educação e encontraroportunidades de emprego;
- A atenção exclusiva às funções reprodutivas da mulher; e
- O padecimento potencial ou real da violência física, sexual e emocional.

A pobreza é um importante obstáculo para a obtenção de bons resultados em saúdepara ambos os gêneros, mas tende a constituir uma carga mais pesada para asmulheres e meninas devido, por exemplo, às práticas alimentares (desnutrição) e aouso na cozinha de combustíveis que podem causar pneumopatia obstrutiva crônica.

Fonte: OMS

Para fomentar o acesso à informação científica e técnica, a BIREME selecionoudocumentos na BVS relacionados ao tema:
- Saúde da Mulher
- Gênero

Saiba mais sobre temas relativos à saúde da mulher (em espanhol):
- No que consiste o enfoque de saúde pública baseado no gênero?
- Dez fatos sobre a saúde da mulher
- Estudos multi-países da OMS sobre saúde da mulher e violência doméstica
- Como estimular a participação de homens e meninos na luta contra a inequidade degêneros?
- Reduzir os riscos da gravidez

XI Conferencia Regional sobre la Mujer de América Latina y el Caribe-Panel LaCobertura Universal de la salud: un compromiso de los Estados, un derecho de lasmujeres, organizado pela United Nations Poplutaion Fund (UNPF), Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) e International Planned Parenthood Federation (IPPF). O evento, realizado em Brasília, DF, discutiu a desigualdade degênero no acesso aos serviços de saúde e a Cobertura Universal em Saúde (emespanhol).

Portal do Centro Latinoamericano de Perinatología, Salud de la Mujer yReproductiva (em espanhol e inglês).

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...