SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

sábado, 29 de abril de 2017

MASP apresenta retrospectiva sobre Teresinha Soares


O museu apresenta exposição solo da artista que ganhou destaque ao se contrapor ao machismo por meio da arte


POR GIOVANNA MARADEI 
FOTOS DIVULGAÇÃO


Inaugurando uma série de exposições que terão como eixo comum a sexualidade, o MASP apresenta, a partir de 28 de abril, a mostra "Quem tem medo de Teresinha Soares?", com cerca de 50 obras da artista mineira que destaca-se por combater tabus e colocar questões de gênero em pauta com o seu trabalho.

Nascida em Araxá, em 1927, a artista plástica Teresinha Soares foi também escritora, além da primeira vereadora eleita de sua cidade natal, miss, funcionária pública e professora. Hoje suas pinturas, desenhos, gravuras e instalações, ocupam o 2º subsolo do museu na primeira exposição panorâmica de Soares em um museu, que é também sua primeira grande individual em mais de 40 anos.

Casa Suspeita de Teresinha Soares (Foto: Divulgação)

A representação do corpo é um dos motivos mais recorrentes da obra de Soares, que trata desde o erotismo e o sexo, até o nascimento, a morte e a relação com a natureza. Além da temas de gênero, como a liberação sexual feminina, a violência contra a mulher, a maternidade e a prostituição, porém, vale destacar que Tersinha fez obras lidando com acontecimentos políticos, como a série de pinturas Vietnã (1968), na qual apresenta uma irreverente abordagem sobre o tema.
Inseminação artificial de Teresinha Soares (Foto: Divulgação)


"Quem tem medo de Teresinha Soares?" insere-se no contexto da programação de 2017 do MASP em torno da mostra Histórias da sexualidade, que contará com exposições monográficas de artistas brasileiros e internacionais que levantam questionamentos sobre corporalidade, desejo, sensualidade, erotismo, feminismo e questões de gênero.
Mamãe eu quero de Teresinha Soares (Foto: Divulgação)

A exibição de Teresinha Soares estará em cartaz até o dia 6 de agosto e logo após já estão confirmadas mostras individuais de Wanda Pimentel, Henri de Toulouse-Lautrec, Miguel Rio Branco, Guerrilla Girls, Pedro Correia de Araújo e Tunga.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...