SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Provas do ENEM 2016: veja o gabarito oficial e as percepções das provas



"Nos dias 5 e 6 de Novembro, 5,8 milhões de estudantes, de um total de aproximadamente 8,6 milhões de inscritos, compareceram às provas do ENEM 2016.

A taxa de abstenção de 30% nas provas deste ano foi considerada normal pelo Ministério da Educação (MEC). Segundo o ministério, a variação da taxa de abstenção se manteve constante. Veja as taxas de abstenção desde a edição de 2009:

» 2009: 37,7%

» 2010: 28,8%

» 2011: 26,4%

» 2012: 27,9%

» 2013: 29,7%

» 2014: 28,9%

» 2015: 27,6%

» 2016: 30%

Além desses números, mais de 270 mil candidatos tiveram seus exames adiados para os dias 3 e 4 de dezembro, devido às ocupações ocorridas em escolas de todo o país.

Gabarito ENEM 2016

O Inep divulgou nesta quarta-feira, 09/11, o gabarito oficial das provas do ENEM 2016.
1º dia

» Caderno 1 – Azul

» Caderno 2 – Amarelo

» Caderno 3 – Branco

» Caderno 4 – Rosa
2º dia

» Caderno 5 – Amarelo

» Caderno 6 – Cinza

» Caderno 7 – Azul

» Caderno 8 – Rosa

É importante que os alunos sejam informados de que as taxas de acerto, altas ou baixas, podem não refletir um bom desempenho, e vice-versa.

A explicação disso está na metodologia de correção das provas do ENEM: a Teoria de Resposta ao Item (TRI).

De acordo com ela, diferentemente das avaliações tradicionais, a nota dos candidatos não equivale à soma do número de questões corretas. Isso significa que candidatos que acertaram a mesma quantidade de perguntas nem sempre terão exatamente a mesma nota.
Percepções das provas do ENEM 2016

A equipe pedagógica do AppProva realizou, assim como os candidatos, as provas do ENEM.

O objetivo foi coletar impressões sobre o grau de dificuldade das provas e mudanças em relação aos anos anteriores, além de outras análises importantes, para continuarmos melhorando a qualidade das questões inéditas em nossa plataforma. Além disso, resolvemos compartilhar nossas percepções por aqui para te ajudar a orientar seus alunos e propor possíveis ações para os próximos anos.

Confira abaixo as percepções gerais sobre a prova e, posteriormente, análises e exemplos específicos de cada área que ilustram os comentários:

» Em linhas gerais, não podemos afirmar se a prova foi menos conteudista ou não, porém, o consenso foi de que ela foi mais interpretativa do que em anos anteriores. Mesmo na prova de Matemática, reconhecida por possuir uma árvore de conteúdos extensa, o caráter interpretativo foi observado.

» Temas como igualdade de gênero, inclusão social, diversidade cultural e intolerância religiosa continuam fortes na prova do ENEM, mostrando a preocupação dos elaboradores com temas atuais e com a formação cidadã dos candidatos. A síntese dessa preocupação, portanto, está ligada à ideia da ALTERIDADE, das DIFERENÇAS, da visão construída sobre o OUTRO e sobre a REALIDADE do outro. Interessante observar que esse ponto se repetiu nas provas de quase todas as grandes áreas e no tema da redação, no 2º dia do exame.

» Os textos-base nas provas de 2016 foram mais curtos, facilitando a leitura e resolução dos itens. Entretanto, vocabulários complexos nos textos-base e também nos distratores dificultaram o entendimento das questões pelos estudantes.

» As referências bibliográficas dos textos-base, além de diversas, ajudaram na resolução das questões.
Prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias

A prova de Ciências Humanas, assim como as outras áreas do conhecimento do ENEM, se propõe transdisciplinar, e a sua montagem teve sucesso nesse critério. Ainda assim, é possível identificar questões que envolvam de forma mais específica algum dos componentes que constituem a área (Geografia, História, Filosofia e Sociologia).

Nessa chave de pensamento, a distribuição de questões em cada um dos componentes da grande área se manteve. Isso revela uma interrupção no crescimento no número de questões de Filosofia e Sociologia evidenciado em 2015. Se o número se mantém estável, o nível de dificuldade mostra uma mudança em relação ao ano passado. As questões de Filosofia se sobressaíram como as mais complexas da prova, seja pelo nível exigido na leitura do texto-base, do enunciado ou das alternativas; seja pelos autores utilizados ou pelo conhecimento prévio que o aluno deveria mobilizar.

Destaco abaixo alguns pontos positivos e negativos identificados na prova de 2016:
Positivos

» Foco em Competências e Habilidades

A prova continuou bem referenciada nas Competências e Habilidades previstas na Matriz do ENEM. Assim como em outras grandes áreas, muitas vezes era possível visualizar a habilidade da questão claramente no enunciado, como um bom item deve mesmo se apresentar.

» Tamanho da prova e necessidade dos textos-base

Os textos-base das questões não eram muitos extensos e não representaram obstáculos para a leitura dos alunos. O tamanho da prova de Ciências Humanas, inclusive, seguiu o padrão dos últimos anos (2014 e 2015) e se manteve com 14 páginas. Todas as 45 questões envolviam, sem nenhuma exceção, a leitura dos textos escritos, gráficos ou imagens, o que não se concretizou na totalidade dos itens de ENEM’s anteriores.

» Variedade de fontes

A prova de CH revelou que os suportes das questões podem ser os mais variados. Desde grandes autores consagrados, passando por mapas e gráficos e chegando até postagens de portais famosos de comunicação no Brasil contemporâneo, e essa página mostra bem isso:



Sublinhado – Fonte à esquerda: “SHAKESPEARE, W. Hamlet. Porto Alegre: L&PM, 2007.” // Fonte à direita: “Disponível em: http://catracalivre.com.br. Acesso em: 10 mar, 2016.”
Negativos

» Vocabulário muito específico e distante da realidade escolar média dos alunos do Brasil

Exemplo disso é a questão de História, cuja alternativa menciona o “poder das falanges hoplitas”. O tempo histórico envolvido na questão, costumeiramente chamado História Antiga, não caía no Exame Nacional desde a edição de 2013. Para além disso, o nome do destacamento militar, tão distante da realidade dos alunos, não é apresentado recorrentemente nos programas curriculares e livros didáticos.



» Distratores implausíveis

Em algumas questões, os distratores (alternativas que não respondem à questão, ou seja, que não são o gabarito) chamavam demais a atenção por ser tão “errados”. Segundo o Guia de Elaboração de Itens do INEP, os distratores devem parecer corretos, e devem retratar hipóteses de raciocínio utilizadas na busca da solução da situação-problema apresentada.

Veja um exemplo:




Prova comentada por Gabryel Real, Coordenador de Ciências Humanas do AppProva


Prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias

No geral, a prova de Ciências da Natureza veio com enunciados um pouco mais diretos, cobrando mais conteúdos com menor contextualização.

No caso da prova de Química, por exemplo, tivemos questões com baixo grau de dificuldade, com poucos cálculos, exigindo o domínio de conceitos e fórmulas e com um destaque para o tema de solubilidade, relacionando interações intermoleculares e polaridade.

Em Biologia, as questões foram bem diretas, cobrando conhecimento básico e uma leitura atenciosa. A prova teve um foco grande em ecologia, como vem acontecendo ano a ano. Botânica e sistema agroindustrial entraram como temas que não foram comuns nas edições anteriores.

Física estava bastante abrangente e um pouco mais difícil que as outras duas disciplinas, tendo ondulatória como tema predominante, em detrimento de óptica, exigindo bastante preparo e conteúdo dos candidatos, como no ano passado.

Destaque para os conteúdos mais cobrados na prova de 2016, seguindo a mesma tendência dos últimos anos, como apontava o estudo realizado pela equipe do AppProva.



Veja o estudo completo com os conteúdos e habilidades mais cobrados no ENEM de 1998 até 2014 clicando aqui


Prova comentada por Aline Marques, Coordenadora de Ciências da Natureza do AppProva
Prova de Matemática e suas Tecnologias

A prova de Matemática deste ano apresentou menos conteúdos específicos e mais interpretação de texto, fazendo com que o aluno tivesse que pensar mais.

Apesar de não apresentar muitos conteúdos específicos, a prova apresentou uma grande quantidade de cálculos simples como adição, multiplicação e porcentagem, demandando um tempo grande do candidato para a resolução das questões.


A lógica dos anos anteriores se manteve, com muitos itens que exigiam conhecimentos sobre porcentagem, regra de três, média, geometria e análise combinatória.

Conteúdos que, historicamente, não são muito cobrados, como logaritmo, apareceram em algumas poucas questões, nada que possa ser encarado como novidade.

Foi uma prova cansativa mas factível. Ela provavelmente demandou mais tempo do que o gasto no 1° dia de prova.

Por fim, as habilidades estavam bem caracterizadas e as questões estavam bem contextualizadas de acordo com os textos-base e as referências.

Veja um exemplo de questão que demandava conhecimentos sobre porcentagem:



Prova comentada por Vinícius Otati, Coordenador de Matemática do AppProva
Prova de Linguagens e suas Tecnologias

Seguindo a linha do exame, a prova de Linguagens teve um caráter bastante interpretativo, abordando também temas sociais e, assim como a prova de Ciências Humanas, abordando em algumas questões a temática de intolerância religiosa, cobrada na redação.



Como abordado nos comentários gerais, as referências dos textos-base foram importantes para auxiliar os alunos na resolução das questões. Por exemplo:



Além disso, as habilidades exigidas dos candidatos foram bem descritas já no enunciado das questões.



Por fim, as provas de Línguas Estrangeiras mantiveram o nível de dificuldade relativamente baixo apresentado nos últimos anos.


Prova comentada por Fernanda Moraes, Coordenadora Pedagógica do AppProva
Redação

O tema da redação de 2016 foi: “Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil”

O tema da redação foi bastante atual, tratando de uma questão que vem sendo bastante discutida no Brasil e, por esse motivo, não pode ser considerado complexo ou difícil.

Assim como em anos anteriores, as provas de Ciências Humanas e de Linguagens trataram sobre a mesma temática da redação em algumas de suas questões, dando direcionamentos para os candidatos argumentarem.


Prova comentada por Fernanda Moraes, Coordenadora Pedagógica do AppProva
Percepções dos candidatos sobre a prova

Além da percepção de nossa equipe, fizemos uma pesquisa com mais de 1700 alunos que realizaram o exame para saber o que acharam do exame.

Perguntamos sobre suas percepções sobre as provas numa escala de 1 a 10 (1 = Muito Fácil e 10 = Impossível).

Confira os resultados abaixo:

Os alunos deram em média nota 7,58 para a dificuldade do ENEM em geral. A prova que consideraram mais difícil foi a prova de Ciências da Natureza, com nota 7,51 e a mais fácil a de Redação, com nota média de 5,37.


E você, o que achou das provas de 2016? Quais foram as percepções de seus alunos?"


Fonte:http://appprova.com.br/2016/11/08/provas-do-enem-2016-gabarito-oficial-e-percepcoes-das-provas/?utm_campaign=0911_-_gabarito_oficial&utm_medium=email&utm_source=RD+Station

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...