SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

domingo, 6 de dezembro de 2015

"É verdade que os reflexos das corrupções passadas atingem-nos ainda hoje, mas isto não justifica os atuais desvios bilionários."



"A democracia brasileira é como uma cabeça que possui um olho somente, e só consegue enxergar um lado da situação; quando você é contra o sistema político do PT, aqui no Brasil, automaticamente e numa rapidez que nem mesmo a velocidade da luz conseguiria bater, torna-se o mais novo filiado do PSDB, como se para criticar a política de esquerda petista eu necessariamente tenho de pertencer a “oposição” psdbista. É simplória e nojenta estas discussões que acabam nestas reduções improdutivas; não há como você opinar sobre a má administração da Dilma, sobre o núcleo de corrupção na Petrobras, provinda do PT, sem que algum arauto da verdade desperte de sua harmoniosa serenidade, e com sua sede de justiça inflamada pela pira dos deuses gregos, diga: mas no tempo do FHC era pior, mas cacete, isso não justifica; primeiramente, se o FHC roubou, leve-o junto para cadeia de mãos dadas aos demais, não sou seu advogado, se roubou, prenda-o. Segundo, se os atos do governo FHC não foram investigados, que constitui um erro, não significa que o erro deva ser repetido, afinal o governo que está agora no poder é o de Dilma não o do FHC, as atitudes governamentais atuais inferem diretamente nas nossas vidas. É verdade que os reflexos das corrupções passadas atingem-nos ainda hoje, mas isto não justifica os atuais desvios bilionários.

O discurso de defesa, feita pelos petistas de plantão é: “mas no tempo do FHC… O Aécio também é ladrão… Na ditadura militar também houvera roubos”…, mas quase nenhum tenta afirmar a límpida dignidade da senhora Dilma, por quê? A melhor defesa consiste em: “mas outros também roubaram”. Como se isso por si só apagassem os bilhões desviados da Petrobras, e fizessem o povo assim dizer: “A não, se os tucanos nos roubaram o PT também tem direito de nos roubar”.


O que essa gente ainda não percebeu, com suas massas cefálicas divinizadas, é que, quando o povo sai na rua, ele não sai por motivos partidários, eu já fui em 3 manifestações e nas três não vi sequer uma bandeira partidária, e quando tentaram erguer uma, a população abaixou a mesma.

Milhões nas ruas, pessoas que não ganharam um real para estarem lá, ao contrário da CUT, MST, união estudantil, entre outros militantes muito bem pagos, obrigado. O que eu pude ver foi um discurso unívoco que exclamava: “Fora Dilma”, “basta de corrupção”! Nenhuma delas diziam: “O Aécio é meu presidente, o FHC é imaculado, beatifique-o”. O grande problema para essa esquerda hegemônica é que, muitos, quase todos os 93% de “burgueses” brasileiros descobriram de onde vem esta terra que jorra, petróleo e reais (R$); descobriram o “porquê”, a causa de tantos impostos e tão poucos serviços públicos de qualidade; descobriram que a esquerda no Brasil por si é corrupta. O povo acordou, e não há mais soníferos como: bolsa família, bolsa gás, minha casa, minha vida ou outras esmolas que possam anestesiar a indignação de uma nação sangrada até a secura de suas veias, não é pelo FHC; não é pelo Aécio.

Dilma, é pela dignidade de uma nação que um dia deixarei aos meus filhos, seu partido unido a outros nos roubaram esta dignidade, e agora queremos de volta; e a conseguiremos de volta!"

Por: Pedro Henrique Alves



© obvious

4 comentários:

Aroldo Vieira de Souza disse...

"A arte é longa, a vida é breve, a oportunidade fugidia, o experimento perigoso, o juízo difícil ".
Hipócrates
Este aforismo encerra explícitamente um pouco do corolário político brasileiro. A grande maioria do povo encontra-se indignado, porém, inerte ao cataclisma que assola este Estado que não é Nação; deixando toda a nossa falta de bom senso, baixa auto estima e pequeno universo em evidência, assistindo a tudo da poltrona de nossas salas,desmantelados, e ainda assim continuamos replicando que o Brasil é o país do futuro, que aparecerá um grande líder desapegado das coisas materiais, que houveram crises iguais ou piores no decorrer da história.
E continuaremos a gritar Brasil nos jogos da seleção de futebol ou outros esportes quaisquer.
Acredito que a corrupção no Brasil não foi inventada pelo luladilmapetismo, mas elevada de forma exponencial e com o apoio de todos, ora sedimentando o discurso falido dos benefícios sociais, ora inertes diante da avalanche acachapante.

Margarete Lopes Sacre disse...

Ainda não tinha lido algo q bate tanto c o q penso. Não importa se Dilma, FHC, Aécio... cadeia p os corruptos é o q eu sonho

Aline Rodrigues disse...

Querido Aroldo, o seu discernimento sobre as circunstâncias é perfeito ao meu ver quisera todos pudessem desfrutar de tais observações.
Muito obrigada!

Aline Rodrigues disse...

Olá, amiga Margarete!
Sabe que foi a mesma impressão obtida por mim!
Por isto fiz questão de postar aqui!
Saudades amiga!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...