SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

A Verdadeira Miséria por Sylvio Schreiner


            Vidas Secas de Graciliano Ramos é uma obra que retrata a miséria vivida por uma família de retirantes em busca de uma vida melhor. O romance descreve em detalhes a aridez da terra, a pobreza e a falta de relações humanas de qualidade. Essa história não se foca apenas na miséria que se encontra ao redor dos personagens, revelando carência e falta de recursos materiais, mas revela também a miséria interna que toma conta da mente dos personagens.
            Há dois tipos de miséria. Uma delas é a falta de recursos materiais que traz transtornos e inseguranças. É inegável que esse tipo de carência é uma triste condição e que pode, em muitos momentos e dependendo do caso, inviabilizar a evolução das pessoas, deixando-as sem esperanças e desmotivadas. Sem recursos à nossa volta fica difícil para crescer com saúde e dignidade.
 A outra miséria é a falta de uma mente que pense e que dê sentido a vida. É não se ver como ser humano, mas como um ser que vai vivendo sem nenhum tipo de consciência.  Esse tipo de miséria pode estar presente na vida de qualquer um, independe se essa pessoa conta com recursos materiais ou não.
No romance fica explícito a falta de comunicação entre os membros da família que se expressam por xingamentos ou grunhidos, mas nunca por verdadeiros diálogos. O ser humano precisa da fala para se desenvolver. É através da fala que aprendemos a nos conhecer e a conhecer o outro e nesse encontro, entre nós e o outro, construímos um novo saber que enriquece nossa mente. Ninguém nasce sabendo falar. Não é algo que se herda geneticamente, porém é um processo de aprendizagem, como quase tudo na vida. Poder falar e se expressar propicia sonhos e planos que servem de alimento para a alma. Uma pessoa que não se comunica é desnutrida e carente.
As crianças em Vidas Secas nem mesmo nome têm o que revela a falta de significados que cerca esses pequenos que quando crescerem vão repetir os mesmos erros dos pais. Não possuir um nome é não se ver com uma identidade, é ficar sem valor. Quantas pessoas, em nosso meio, será que não estão assim, perdidas nessa miséria?
A verdadeira e pior miséria que pode existir é a da mente, pois nos prende a um estado de pobreza de significados. Para resolver esse tipo de miséria é necessário trazer alimento para a mente. O alimento se encontra à medida que passamos a falar de nossa condição e a criar sentidos. É um trabalho que cada um necessita empreender para deixar um estado de miséria a fim de chegar a uma vida melhor. Metaforicamente somos todos retirantes por precisar realizar essa jornada para desenvolver a mente e criar melhores condições de vida. Da situação de miséria interna não se foge, até mesmo porque não há lugar para se fugir, ela está em nós e não podemos fugir de nós mesmos. O único caminho é recorrer à transformação desse estado em outro que já não seja mais tão empobrecedor.  Um dos significados da palavra miséria é: coisa de pouca importância e valor. Não deixemos a miséria se instalar em nossas vidas.

Fonte: Mundo Vivo

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...