SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

quarta-feira, 22 de julho de 2015

“O ENCANTADOR DE OUVINTES”





“O simples ato de virar uma página abre mil portas de um universo
fantástico, encantado, fantasiado, com muitos desafios e conquistas.
Ler é sonhar acordado”. 
Leila Ribas


Fundamentos teóricos sobre a leitura


1- O valor educacional das histórias


As histórias são excelentes ferramentas de trabalho na tarefa de educar e vários motivos existem para isso:
· as crianças gostam muito;
· levam a uma empatia com os alunos;
· a variedade de temas é praticamente inesgotável;
· pouca exigência de recursos materiais para sua aplicação;
· os vários aspectos educacionais que podem ser focados.
Por meio dos exemplos contidos nas histórias, as crianças adquirem maior vivência. O contato com os impulsos emocionais, as reações e os instintos comuns aos seus humanos e o reconhecimento dos fatos e efeitos causados por estes impulsos são exemplos de vida.
Histórias são bastante úteis para trabalhar os seguintes aspectos internos da criança:
► Caráter: História escolhidas de feitos heróicos, conteúdos que encerram lições de vida, fábulas em que o bem prevalece sobre o mal são lições que as crianças absorvem. Por meio das histórias, os meninos defrontam-se com situações fictícias e percebem as várias alternativas que elas oferecem, podendo antever as conseqüências que a decisão por cada uma dela trará. Com isso adquirem vivência e referências para montar os seus próprios valores.
► Raciocínio: As histórias mais elaboradas, de enredos intrigantes, agitam o raciocínio e as acompanham mentalmente, interrogando-se como agiriam naquela situação.
► Imaginação: Os meninos ouvem atentos as narrações e com isso acompanham-nas mentalmente. Desta forma consegue-se situações verdadeiramente formidáveis! Nas histórias tudo é possível!
►Criatividade: As histórias aumentam o horizonte dos ouvintes, com elas: eles “conhecem a China”, “pisam na Lua”, voam através do tempo, da pré-história aos dias de hoje, travam conhecimento com fadas, duendes, monstros e heróis. Estas emoções semeiam a imaginação e estimulam a criatividade.
► Senso Crítico: As histórias atuam como ferramentas de grande valia na construção desse senso crítico, porque por meio delas os alunos tomam conhecimento de situação alheias à sua realidade, uma vez que podem “navegar” em diferentes culturas, classes sociais, raças e costumes.
► Disciplina: No momento que é trabalhado com algo que a criança realmente gosta, que sente que foi preparado com carinho para ela, as chances de ter uma postura atenta e participativa aumentam muito.

“O livro é um mudo que fala, um surdo que responde,
um cego que guia, um morto que vive.”

Padre Antônio Vieira

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...