SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

domingo, 3 de maio de 2015

Em 2013 mulher nepalesa reconstruindo sua identidade cultural, em 2015 o mundo em prol da reconstrução do Nepal.


Em 2013 mulher nepalesa reconstruindo sua identidade cultural, em 2015 o mundo em prol da reconstrução do Nepal.

Em questões de instantes, tudo desabou!

Praça é considerada patrimônio mundial pela Unesco (Foto: Prakash Mathema/AFP/Ganesh Paudel/CC)

O terremoto que atingiu o Nepal e países vizinhos  afetou diversos monumentos históricos do país, inclusive o Vale de Katmandu, que reúne 7 construções históricas reconhecidas pela Unesco como patrimônio mundial desde 1979.

Pontos turísticos mais visitados da capital, alguns palácios e templos das praças Durbar ficaram completamente destruídos. As edificações eram feitas de tijolos, pedra e madeira, com ornamentos coloridos.

Os templos representavam a influência do budismo e do hinduísmo na história do país de 28 milhões de habitantes, que vivem basicamente de agricultura e turismo.

Próximo à praça Durbar, a torre de Dharahara atraía milhares de turistas. Com 9 andares e quase 60 metros de altura, os visitantes podiam subir até o 8º para ter uma visão geral da cidade e dos edifícios.

Da torre, restou apenas a base com cerca de 10 metros de altura. A polícia estima que cerca de 200 pessoas estavam no monumento na hora do terremoto, de acordo com a agência Reuters.
Não foi a primeira vez que a torre construída em 1832 veio ao chão por causa de um terremoto. A primeira foi em 1934, quando um abalo teve de magnitude 8,1 e provocou a morte de 10.700 pessoas no leste do país e na província indiana de Bihar.

Na capital, cidadãos e até turistas usavam as próprias mãos para retirar parte do que sobrou dos palácios e templos.
Uma estátua de Garud, divindade hinduísta, despencou do topo monumento em Katmandu (Foto: Bernat Armangue/AP/Alexander Shafir/CC)
Torre foi destruída pela 2ª vez por terremoto (Foto: Niranjan Shrestha/AP / Sumona Balla/CC)
Polícia estima que 200 pessoas estavam na torre na hora do terremoto (Foto: Niranjan Shrestha/AP )
Fonte: G1

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...