SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

sábado, 31 de janeiro de 2015

Obras de arte no meio da coreografia


Performance Quadris de homem = carne / mulher = carne, 1995, aparato de tecido e dois homens, de Laura Lima

 O Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP) se tornará palco de uma experiência que une dança e artes plásticas. Trata-se da exposição Museu Dançante, que apresenta 38 obras relacionadas ao tema e performances da São Paulo Companhia de Dança.

Com curadoria de Felipe Chaimovich e Inês Bogéa, a mostra - dividida nos núcleos Gravidade, Desequilíbrio eFlutuação -, mistura esculturas, desenhos, relevos, vídeos, colagens, objetos, gravuras e instalações, expostos de forma em que a distância entre as obras permita que ali aconteçam performances.

Instalação Templo, 2000, folhas de jornal, cola, fita adesiva e ventiladores, 2,6 x 5,72 x 5,72 m, de Franklin Cassaro

“Já vi casos de ações de dança em museus ao redor do mundo, seja de forma pontual ou mais longa, mas no Brasil é a primeira vez que um museu vai produzir uma mostra que inclui a dança contemporânea”, explica Chaimovich. “Não há precedentes, ainda mais porque a dança vai surgir de dentro do MAM e pode mudar com a interação do público. Tudo será experimental.”

Entre as 38 obras selecionadas no acervo do MAM e reunidas na Grande Sala, estão a Escultura três, de Ascânio MMM, a impressão heliográfica Caminos 1, de León Ferrari, dois desenhosMetaesquema, de Hélio Oiticica, umAparelho Cinecromático, de Abraham Palatnik, dois desenhos e uma gravura de Mira Schendel e um relevo de Sérgio Camargo. Já a sala São Paulo fica reservada para o trabalho ao vivo da São Paulo Companhia de Dança, que acontece alguns dias da semana, incluindo os domingos.

A residência de dança será dividida em duas fases. A primeira, que acontece três vezes por semana até meados de fevereiro, será coordenada pelo coreógrafo carioca residente na Alemanha, Clébio Oliveira. Na segunda, que vai até o fim da mostra, Rafael Gomes, bailarino da São Paulo Companhia de Dança, coordena os integrantes do corpo de baile, duas vezes por semana.

Museu Dançante - com residência da São Paulo Companhia de Dança
Data: de 27 de janeiro a 20 de março
Local: Grande Sala e Sala Paulo Figueiredo, MAM-SP
Endereço: Parque do Ibirapuera, av. Pedro Álvares Cabral, s/nº - Portão 3
Horário: de terça a domingo, das 10 às 18 hs (entrada até 17h30)
Preço: R$ 6 (gratuito aos domingos)
Escultura Cavalo branco, 1998, madeira e metal pintados, 2,68 x 1,03 x 0,31 m, de Sandra Cinto


Objeto Pulmão, 1987, papel celofane (capa de caixa de cigarro) montado em caixa de acrílico, 20,8 x 6 x 8,7 cm, de Jac Leirner


Instalação Máquina curatorial, 2009, eixo de metal e painéis de madeira, instalacao 7 x 7 x 3,7 m, de Nicolás Guanini


Vídeo instalação Do Universo do Baile, 2008, balanças forradas de vinil adesivo e mídia controller, de Dies & Riedweg


Impressão Caminos 1, 1982, cópia heliográfica, 68,5 x 100 cm, León Ferrari


Performance Palhaço com buzina reta - monte de irônicos, 2007, máscara de papel machê e lápis óleo, roupa de palhaço de tecido, colarinho de tule, sapatos de couro, buzina e tubos de PVC , de Laura Lima


Instalação Copulônia, 1989/91, chumbo grafitado e poliamida, 3,7 x 5,74 x 4,36 m, de Ernesto Neto


Desenho Metaesquema, 1958, guache sobre papel cartão, 34,7 x 55,2 cm, de Hélio Oiticica


Desenho Metaesquema, 1958, guache sobre papel cartão, 50,2 x 61,2 cm, de Hélio Oititica


Escultura Luz-espaço: tempo de um movimento, 1953-55, alumínio anodizado e madeira, 53,5 x 49,5 x 7,7 cm, de Mary Vieira


Espreguiçadeira múlti (cadeira de três lugares; sofá de praia; cadeira conversadeira), 2010, alumínio aeronáutico, plástico e nylon multiplo 0,9 x 1,4 x 1,1 m, de Opavivará



Desenho sem título, 1975, ecoline e folha de ouro sobre papel japonês, 26,4 x 29,7 cm, de Mira Schendel

Fonte: Casa Vogue

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...