SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

domingo, 5 de outubro de 2014

Arte e música se fundem em exposição


Mostra apresenta a forte conexão entre som e arte visual



Com seus sedutores labirintos em forma de canais e um conjunto arquitetônico sem igual, Veneza é uma festa para os olhos. Porém, na nova exposição da Fondazione Prada, o estímulo vai além do visual, atingindo também o campo sonoro. Com entrada por uma das minúsculas ruelas venezianas, em uma área afastada da parte mais turística, em um palácio histórico de frente para o Grande Canal, a Fondazione se estabeleceu como destino obrigatório na metrópole medieval para mostras de arte da vanguarda contemporânea.

Na atual exposição, intitulada “Art or Sound”, curada pelo renomado Germano Celant, uma abrangente investigação da relação entre o som e a arte visual é feita para cobrir desde instrumentos musicais antigos de séculos passados até objetos atuais de uso polivalente, como a mesa “Marble Sonic Table” (2011), de Doug Aitken. Com base de madeira, o tampo serve ainda como um xilofone, dando ao móvel a função de instrumento musical. Equipado com baquetas, é possível tocar notas musicais no tampo de ônix alabastro.


Outros destaques são os instrumentos híbridos do artista Ken Butler, do Brooklyn, que questionam a função primária dos objetos. "Ao recontextualizar esses instrumentos musicais como peças de arte, Celant preenche uma lacuna curatorial e transforma as noções de forma e função”, diz Ken. “Isso expande os mundos da música experimental, da arte sonora e das instalações”, completa o artista. Desde 1978, com uma pioneira visão de sustentabilidade, como o que fazer com o lixo, o artista plástico e músico transforma objetos achados em instrumentos musicais. Assim, um taco de golfe ou uma raquete de tênis, com criatividade e algumas cordas bem colocadas, vão de tacadas esportivas a tacadas melódicas. Além de exibir suas criações na exposição, Ken também fez parte de uma série de performances que acontecem paralelas à mostra.

Mesmo com todos esses nomes badalados, como Laurie Anderson, Tom Sachs, Maurizio Cattelan, Nam June Paik e Janet Cardiff, os objetos “antiques” não desapontam e fazem presença num cenário perfeito para serem admirados, como os órgãos e gramofones pioneiros que se encontram nas galerias restauradas da Fondazione. E para os que preferem os clássicos, há peças de Theo van Doesburg, Alexander Calder e Robert Rauschenberg.


A variedade de modalidades artísticas exibidas através do tempo e das tendências estabelece, sem dúvida, uma forte conexão entre o som e a arte visual, explicando como um pode inspirar o outro, e como muitas vezes um é até mesmo essencial ao outro. Embora estejam expostos itens em que essa conexão aparece de maneira explícita, a mostra também traz essa ligação de maneira mais sutil e subjetiva, sendo impossível imaginar qualquer artista criando sem sua lista pessoal de música para alimentar o espírito e fazer a imaginação voar.

Art or Sound
Data: até 3 de novembro
Local: Fondazione Prada
Endereço: Calle de Ca’ Corner, Santa Croce 2215 - 30135 Venice
Horário: de quarta a segunda, das 10h às 18h
Entrada: 10 euros



























































Fonte: Casa Vogue

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...