SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

quarta-feira, 5 de março de 2014

Amor Pra Recomeçar - Frejat


Amor Pra Recomeçar
Frejat


Eu te desejo
Não parar tão cedo
Pois toda idade tem
Prazer e medo

E com os que erram
Feio e bastante
Que você consiga
Ser tolerante

Quando você ficar triste
Que seja por um dia
E não o ano inteiro
E que você descubra
Que rir é bom
Mas que rir de tudo
É desespero

Desejo
Que você tenha a quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda exista amor
Pra recomeçar
Pra recomeçar

Eu te desejo muitos amigos
Mas que em um
Você possa confiar
E que tenha até
Inimigos
Pra você não deixar
De duvidar

Quando você ficar triste
Que seja por um dia
E não o ano inteiro
E que você descubra
Que rir é bom
Mas que rir de tudo
É desespero

Desejo
Que você tenha a quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda exista amor
Pra recomeçar
Pra recomeçar

Eu desejo
Que você ganhe dinheiro
Pois é preciso
Viver também
E que você diga a ele
Pelo menos uma vez
Quem é mesmo
O dono de quem

Desejo
Que você tenha a quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda exista amor
Pra recomeçar

Eu desejo
Que você tenha a quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda, exista amor
Pra recomeçar
Pra recomeçar
Pra recomeçar

2 comentários:

Aroldo Vieira de Souza disse...

Todos temos o direito de ser feliz, independente do que ocorreu no passado
Hoje há diversas teorias sobre como devemos agir em relação ao nosso passado. Algumas pregam que o melhor é deixar tudo para trás, esquecer o que houve e seguir em frente, sempre pensando no futuro. Outra opinião é a que devemos aprender com o passado para que possamos viver melhor no futuro. Qual a melhor alternativa?

O passado é importante? Sim, com certeza, ele contém informações muito importantes sobre nós, a forma que reagimos a diversas situações, memórias, lembranças, momentos bons, momentos ruins. Etc. O passado é uma fonte de autoconhecimento, pois por meio dele conseguimos saber como nos comportamos e descobrir os porquês de fazermos o que fazemos.

O que geralmente ocorre é que procuramos selecionar apenas o que nos é conveniente do passado. Deixamos de lado, ignoramos, jogamos para “debaixo do tapete” momentos ruins, traumas, eventos que gostaríamos de esquecer e não mais lembrar. Essa atitude é natural do ser humano, porém, deve ser vista com cuidado. Há uma teoria que diz que são nos momentos de crise que mais crescemos, pois quando está tudo bem, a gente tem a tendência a permanecer como está, e aí não aprendemos nada. Pelo contrário, quando passamos por alguma dificuldade, precisamos agir, tomar atitudes, encarar os problemas, e então, aprendemos e crescemos com isso.

Claro que o passado explica o presente, mas apenas explica! Não ajuda a pessoa a tomar uma atitude e a resolver, de fato, o problema. Vocês já devem ter ouvido exemplos como esses, são mais comuns do que parecem. Aquela esposa que vive há 30 anos reclamando do marido, e quando questionada do por que continua com ele ela diz – Ah, mas há 20 anos eu vivo isso... Ela apenas explicou a situação, justificou o presente, como se o fato dela ter vivido há 20 anos desta forma fosse durar para sempre, e como se nada pudesse ser feito.

O passado é bom e deve ser lembrado, mas quando a gente se pega explicando nossa falta de coragem, nossa falta de atitude, nossa vergonha, com o passado, é sinal que algo está errado. Que estamos apenas procurando explicações, culpados, não resoluções.

Todo dia é dia de fazer mudanças, de descobrir coisas novas sobre o mundo e sobre nós mesmos. Quando queremos realmente sair de uma situação, de algo que nos incomoda, nós conseguimos! Apenas justificar não resolve nada, pelo contrário, nos mantém fazendo a mesma coisa e esperando que o mundo mude, que nosso chefe, nossa esposa, nossos filhos mudem, enquanto a gente se reserva no direito de ficar parado esperando e explicando.

A mudança faz parte da vida e para que cresçamos e consigamos um nível de maturidade que nos faça levar uma vida saudável, é importante que aceitemos essas mudanças, que estejamos dispostos a mudar, a criar, a ser pessoas diferentes, a rever nossos conceitos, a querermos ser felizes.

Por causa do passado,uma pessoa poderá criar um padrão, que se não for reavaliado pode durar a vida inteira. É verdade, os últimos 30 anos podem ter sido ruins,podemos ter sofrido com nossos últimos relacionamentos, mas, o próximo pode ser diferente!

O que fazer então com nosso passado? Aprender! Ele é nossa maior fonte de aprendizado. Rever o que fizemos, planejar como será daqui pra frente. Pensar: - É verdade, sofri por muitos anos, mas agora serei feliz, nada irá me impedir. Coragem e determinação para mudar. O passado pode ser uma prisão, mas somente se a gente deixar que isso aconteça.

Todos temos o direito de ser felizes, independente do que ocorreu no passado, podemos mudar, podemos tomar atitudes e a partir de agora trilharmos um novo rumo à nossa vida. E somente nós, repito, somente nós temos essa capacidade! Não esqueçam o passado, mas também não se deixem guiar por ele. Aprendam com ele! Assim se pode escrever um novo capítulo da vida, ou quem sabe um novo livro, um novo sonho, uma nova história.

Aline Carla disse...

Uau! Que linda aula de psicologia! Estou encantada Aroldo. Belíssimo texto! Imenso abraço, Aline Carla.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...