SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

sábado, 26 de outubro de 2013

No 40º aniversário da morte de Picasso, o gênio, retratado na intimidade e no trabalho


Em fotografia de 1949, Pablo Picasso encara a lente da Life em Vallauris, no sul da França, onde viveu nas décadas de 1940 e 1950 (Fotos: Gjon Milli - Getty Images/Time & Life Pictures)

Esta segunda-feira, 8 de abril, marcou o 40º aniversário de Pablo Picasso (1881-1973).

E para relembrar o espanhol, seguramente um dos maiores artistas de todos os tempos, a revista americana Life publicou em seu site imagens do arquivo de um de seus colaboradores mais frequentes, o fotógrafo albanês Gjon Mili (1904-1984).

As fotografias foram feitas em diferentes sessões realizadas entre 1948 e 1967 e captam o gênio de Málaga em sua intimidade – curtindo o sol da Côte D’Azur francesa, por exemplo – , mas também trabalhando em seus ateliês.

Entre os cliques selecionados pela Life encontram-se também registros dos experimentos com “desenhos de luz” criados pelo próprio Mili para Picasso, além de retratos de sua companheira durante dez anos, a artista e escritora Françoise Gilot – 40 anos mais nova do que ele -, e de um dos dois filhos que tiveram, Claude.

Contemplando obras suas feitas em cerâmica, Vallauris, 1949

Posando com máscara do Minotauro em praia da Côte D'Azur em 1949: a obsessão do artista com esta figura da mitologia grega era tamanha que ele chegou a ter uma "fase Minotauro" em sua obra

Obra de Picasso intitulada "Mulher com Carrinho de bebê" em sua oficina na igreja Notre-Dame-de-Vie, em Mougins, sudeste francês, 1967

Pensativo em Vallauris, 49

"Desenhando com luz": Picasso ficou fascinado com a técnica que o fotógrafo Gjon Milli lhe apresentou, a de deixar o obturador da câmera aberto por mais tempo e captar o movimento de luzes...

...e criou obras feitas de luz como esta

Outro retrato do gênio na Côte d'Azur em 1949, agora com direito a flor em cima da orelha

Outra imagem do ateliê de Picasso na Notre-Dame-de-Vie, em Mougins; foto de 1967

François Gilot, companheira de Picasso por uma década, e o primeiro dos dois filhos que tiveram, Claude (a outra cria é Paloma Picasso): anos após a separação, ela escreveria um livro "lavando a roupa suja" com o artista que, enfurecido, nunca mais quis saber da família



Grafia cubista? É difícil decifrar tudo o que está escrito - em francês - neste pedaço de papel, mas trata-se da autorização de Pablo Picasso para que Gjon Milli fotografasse sua obra, 
Fonte: Veja

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...