SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Programa Som Brasil especial Clube da Esquina 40 anos.



 Foto: Divulgação

Em homenagem aos 40 anos do disco "Clube da Esquina" (1972), considerado uma das obras mais importantes da MPB, o programa "Som Brasil" realiza hoje, após o "Programa do Jô", um tributo ao álbum produzido pelos cantores e compositores Milton Nascimento e Salomão Borges, mais conhecido como Lô Borges.

O programa conta com a apresentação de Milton e Borges cantando juntos a música "Para Lennon e McCartney". Também sobem ao palco nomes da música mineira, como Fernanda Takai e a banda As Minas, Megh Stock, Filipe Catto e o grupo Kamy, que apresentam releituras das canções "Tudo que Você Podia Ser", "O Sal da Terra", "Paisagem da Janela" e "Cravo e Canela".

Em entrevista ao C2, Lô Borges conta que foi uma alegria muito grande participar do programa e receber essa bela homenagem. "Cantei com Milton a canção que escrevi quando tinha 17 anos e, depois, cantei "O Trem Azul". Todos que estão participando são muito talentosos", comenta Borges.

Movimento

Além do título do álbum, "O Clube da Esquina" é considerado um movimento musical com as raízes sonoras da Belo Horizonte da década de 70, e que marcou o encontro de jovens compositores e músicos. Entre eles, estão Márcio Borges, Beto Guedes, Wagner Tiso, Toninho Horta, Ronaldo Bastos e Fernando Brandt.

Para Borges, é um orgulho ter participado de um dos álbuns mais importantes da MPB. "Imagina se um dia eu pensaria que 40 anos depois seria entrevistado sobre a importância de ‘Clube da Esquina’. Na época, fizemos o disco de forma despojada, não era para vender, ser comercial. Queríamos fazer música de verdade, por inspiração."
foto: Divulgação

Milton Nascimento e Lô Borges cantam juntos “Para Lennon e McCartney”

A respeito das declarações de Caetano Veloso, que acredita que o movimento "Clube da Esquina" foi ainda mais importante do que o Tropicalismo, Borges encara o elogio com os pés no chão.

"Acho que ele fala que é mais importante pela riqueza musical do disco. Como Milton tinha influência da bossa nova e eu, na época com 18 anos, era amante dos Beatles e dos Rolling Stones, misturamos isso muito bem. E acho que o resultado ficou original, contando ainda com a participação de outros importantes músicos."

O mineiro enxerga de forma positiva o cenário musical de Belo Horizonte. "Desde que eu era criança, a música de Belo Horizonte, considerada uma cidade convergente da música mineira, é de qualidade. E hoje vejo que os nomes emergentes honram essa tradição", explica.

Turnê

Com o lançamento do seu novo trabalho, "Horizonte Vertical" (2011), Lô Borges está em turnê. O disco conta com a participação de Milton, Fernanda Takai e Samuel Rosa, vocalista do Skank. E, além do novo projeto, Borges também participa da turnê em homenagem aos 50 anos de carreira que Milton realiza. "Estou muito feliz de voltar aos palcos com o Milton. Aproveito para matar a saudade dos tempos do ’Clube da Esquina’".
Matéria de Julia Casotti
jnogueira@redegazeta.com.br

Ouça a música “O Trem Azul”, uma das músicas do álbum “Clube da Esquina” (1972):

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...