SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

sábado, 7 de maio de 2011

A história da babá fotógrafa por Mol-TaGGe arte e cultura.

Fotos de Vivian Maier, babá e fotógrafa nas horas vagas, surpreende o mundo. Suas imagens são comparáveis às mais belas produzidas no séc. 20. Foi descoberta no fim de sua vida, por puro golpe de sorte.



Autorretrato fotográfico – Reflexo em uma vitrine



A misteriosa história de Vivian Maier

A vida da Vivian Maier é um mistério em muitos aspectos. Descoberta casualmente por John Maloof (29), apenas alguns detalhes de sua vida foram obtidos pelo agente imobiliário e vendedor de mercado de pulgas(1). Veja maiores detalhes sobre o achado clicando aqui
Ao que tudo indica Maier nasceu em Nova York, em 1926. Passou um período de sua vida na França e, depois da Segunda Guerra Mundial, mudou-se para Chicago e se empregou como babá.
Possuía personalidade forte, era extremamente reservada, quase reclusa, solitária – sem filhos, família ou amor (pelo menos do que se pôde apurar até agora). Além de ser aficionada pela sétima arte e teatro, era colecionadora de gravuras e tinha opiniões muito próprias nos quesitos cinema e política.
Como babá, a fotógrafa trabalhou 17 anos para uma única família de Chicago. Algumas pessoas cuidadas por ela quando crianças, a descreveram como uma espécie de Mary Poppins, levando-as a aventuras divertidas e mostrando-lhes coisas incomuns. As crianças a cativavam e a recíproca era verdadeira segundo os depoimentos
Em seus dias de descanso, câmera Rolleiflex à volta do pescoço, vestia-se com seus casacos oversize (2), chapéu de abas largas e sapatos fechados, quase grosseiros. E lá ia pelas ruas de Chicago, com seu olho admiravelmente calibrado para os detalhes e imagens fortes, a tirar suas fotos, retornando somente tarde da noite.mor (pelo menos do que se pôde apurar até agora). Além de ser aficionada pela sétima arte e teatro, era colecionadora de gravuras e tinha opiniões muito próprias nos quesitos cinema e política.

Curiosamente, a babá fotógrafa passou quase um ano viajando. Os destinos escolhidos foram regiões remotas e pouco usuais. Como companhia sua câmera Rolleiflex. Um mistério ronda essas viagens: como uma babá poderia gastar tanto dinheiro? Pensa-se em uma herança, mas ainda não se sabe, ou, pelo menos, não foi divulgado.


Incluir sua sombra em seus auto-retratos fotográficos
era uma característica de Vivian Maier





Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...