SEJA BEM-VINDO!

A ARTE RENOVA O OLHAR!

sexta-feira, 25 de março de 2011

"Eu faço versos como quem morre. Qualquer forma de amor vale a pena!! Qualquer forma de amor vale amar!" - MANUEL BANDEIRA

Desencanto


Eu faço versos como quem chora
De desalento , de desencanto
Fecha meu livro se por agora
Não tens motivo algum de pranto

Meu verso é sangue , volúpia ardente
Tristeza esparsa , remorso vão
Dói-me nas veias amargo e quente
Cai gota à gota do coração.

E nesses versos de angústia rouca
Assim dos lábios a vida corre
Deixando um acre sabor na boca

Eu faço versos como quem morre.
Qualquer forma de amor vale a pena!!
Qualquer forma de amor vale amar!

Manuel Bandeira


Paula e Bebeto- Milton Nascimento

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...